Agente da PIR detido por rapto de funcionária bancária na Centralidade do Kilamba

Agente da PIR detido por rapto de funcionária bancária na Centralidade do Kilamba

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve recentemente um agente da Polícia de Intervenção Rápida (PIR) por acusação de rapto de uma funcionária bancária, na centralidade do Kilamba, município de Belas, em Luanda.
Segundo apurou  a imprensa, o efectivo e dois cúmplices mantiveram a vítima em cárcere privado mais de quatro horas. Depois das suas detenções, os homens foram ouvidos em primeiro interrogatório judicial pelo magistrado do Ministério Público junto do SIC em Luanda, que lhes aplicou a medida de coacção mais gravosa, prisão preventiva.

O agente da Polícia de Intervenção Rápida foi coadjuvado por dois comparsas, um detido com ele e outro em fuga, tendo o SIC lançado entretanto uma caça ao homem para capturá-lo “porque se trata de alguém perigoso, com diversas passagens pela polícia e cadastrado pelo SIC-Geral ” .

O referido crime remonta a 13 de Janeiro, quando, por volta das 20:40, os três elementos abordaram a vítima, com recurso a arma de fogo do tipo pistola, no momento em que a mulher se dirigia para o seu apartamento. Ameaçando-a de morte, forçaram-na a entrar na bagageira do seu veículo estacionado no parque da centralidade do Kilamba.

O director do gabinete de comunicação institucional e imprensa do SIC-Luanda, superintendente-chefe Fernando de Carvalho, contou ao Novo Jornal que o agente da PIR e os seus dois comparsas seguiram até à zona da Vila Chinesa, município de Viana, onde receberam todos os pertences da vítima, entre fios e mascote de ouro, telemóvel, cartões multicaixa e diversos documentos.

Fernando de Carvalho salientou que após o acto ilícito, os criminosos abandonaram a vítima no interior da sua viatura, nas imediações da Vila Chinesa.


 

Enviar um comentário

0 Comentários