Propina mensal de medicina na UPRA dispara de 48 mil para 175 mil kwanzas e gera revolta

Ticker

6/recent/ticker-posts

Propina mensal de medicina na UPRA dispara de 48 mil para 175 mil kwanzas e gera revolta

        A Universidade Privada de Angola (UPRA) registou recentemente uma subida exorbitante do preço da mensalidade do curso de licenciatura de medicina do 1º ano. O valor a ser pago pelos estudantes passou de 48 mil para 175.950 kwanzas , facto que tem gerado revolta nos alunos. 

         Não é a primeira vez que a UPRA vê-se envolvida em uma situação do gênero, no ano passado a instituição já havia informado uma subida nos preços das mensalidades, o que fez com que na época os estudantes se manifestassem.

        A direção da universidade justifica a subida da mensalidade, atendo-se à desvalorização que a moeda nacional tem sofrido nos último tempos, ao elevado custo de aquisição dos materiais laboratoriais e, a construção do Centro Policlínico Universitário (CEPOU), que vai oferecer estágios para os estudantes a partir do 3º ano.

        No que lhe diz respeito, o presidente da associação dos estudantes da UPRA (AEUPA), garante que de acordo ao decreto, o aumento seria feito em até 13% do valor pago antes da pandemia: “Esse valor está fora do Decreto Presidencial n.º 206/11, de 29 de Outubro, que aprova as bases gerais para a organização do sistema nacional de preços e, o ensino não está sobre as bases dos preços livres. 

        Logo não é permissível que as famílias possam pagar propinas nestes preços mensalmente”, disse acrescentando que, “os estudantes estavam conscientes de que haveriam aumentos e se inscreveram na UPRA com essa informação, mas a mensalidade seria no máximo até 60 mil kwanzas”.

Publicar um comentário

0 Comentários