O AngoSat-1 foi um satélite de comunicação geoestacionário angolano perdido em orbita

Ticker

6/recent/ticker-posts

O AngoSat-1 foi um satélite de comunicação geoestacionário angolano perdido em orbita



AngoSat-1 foi um satélite de comunicação geoestacionário angolano construído pela empresa russa RSC Energia que seria operado pela AngoSat. O satélite foi baseado na plataforma USP Bus e sua expetativa de vida útil era de quinze anos. 

Historia 

O AngoSat-1 foi o primeiro satélite de comunicações de Angola. O contrato foi assinado pelas partes russas e angolanas no ano de 2009. Nos anos seguintes, ambas as partes realizaram um trabalho em conjunto para organizar o financiamento do projeto, que tornou possível proceder à sua aplicação prática. O trabalho sobre o satélite começou no final de 2012. 

O AngoSat-2 é um satélite de comunicação geoestacionário angolano que está em construção.
Angosat-3 : Sinal verde para a construção

Lançamento

O satélite foi lançado com sucesso ao espaço no dia 26 de dezembro de 2017, às 19:00 UTC, por meio de um veículo Zenit-3F/Fregat-SB, a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. Houve uma perda primária de contacto tão logo que o satélite entrou em órbita,[4] as comunicações foram recuperadas e logo perdidas novamente até ao presente

Capacidade e Cobertura

O AngoSat-1 era equipado com dezasseis transponders de banda C e seis transponders de banda Ku para fornecer serviços de telecomunicações para Angola. A abrangência de cobertura do sinal de receção na banda C deste, poderia afetar toda África e parte da Europa


AngoSat-1
AngoSat-1
Lançamento26 de dezembro de 2017(3 anos)
VeículoZenit-3F/Fregat-SB
OperadorAngoSat
Vida útil15 anos
FabricanteRSC Energia
CoberturaÁfrica e Europa
ÓrbitaGeoestacionária
Peso1647,406 kg
Designação COSPAR2017-086A


Publicar um comentário

0 Comentários